Principal Pista 5 aspectos da inteligência emocional necessários para uma liderança eficaz

5 aspectos da inteligência emocional necessários para uma liderança eficaz

A inteligência emocional é amplamente conhecida como um componente-chave da liderança eficaz. A capacidade de estar perceptivelmente em sintonia consigo mesmo e com suas emoções, bem como ter uma consciência situacional sólida, pode ser uma ferramenta poderosa para liderar uma equipe. O ato de conhecer, compreender e responder às emoções, superar o estresse do momento e estar ciente de como suas palavras e ações afetam os outros é descrito como inteligência emocional. A inteligência emocional para liderança pode consistir nestes cinco atributos: autoconsciência, autogestão, empatia, gerenciamento de relacionamento e comunicação eficaz.

altura e peso de Jim Cantore

Como veterano da Navy SEAL, empresário, palestrante motivacional e líder de uma das agências de marketing digital de crescimento mais rápido do país, experimentei muitas emoções e me tornei muito consciente de como essas emoções podem ter um efeito positivo ou negativo em minha capacidade de inspirar e liderar uma equipe. Muitos indivíduos tentam calar seus sentimentos, mas, por mais que distorçamos, negemos e enterremos nossas emoções e memórias, nunca poderemos eliminá-los.



Você pode aprender a ser emocionalmente independente e obter os atributos que lhe permitem ter inteligência emocional, conectando-se às emoções centrais, aceitando-as e tendo consciência de como elas afetam suas decisões e ações.



Ser capaz de relacionar comportamentos e desafios de inteligência emocional no desempenho no local de trabalho é uma vantagem imensa na formação de uma equipe excepcional. Um dos fatores mais comuns que levam a problemas de retenção são as deficiências de comunicação que criam desinteresse e dúvidas.

Um líder sem inteligência emocional não é capaz de avaliar com eficácia as necessidades, desejos e expectativas daqueles que lideram. Líderes que reagem a partir de suas emoções sem filtrá-las podem criar desconfiança entre seus funcionários e comprometer seriamente suas relações de trabalho. Reagir com emoções erráticas pode ser prejudicial à cultura geral, às atitudes e aos sentimentos positivos em relação à empresa e à missão. Bons líderes devem ser autoconscientes e compreender como sua comunicação verbal e não verbal pode afetar a equipe.



Para ajudar a compreender as competências de inteligência emocional necessárias para uma liderança eficaz, eu recomendaria determinar sua posição nos elementos abaixo.

Auto-avaliação: Isso pode ser definido como a capacidade de reconhecer as próprias emoções, forças, fraquezas, valores e motivadores e compreender seu impacto sobre os outros.

Sem reflexão, não podemos entender verdadeiramente quem somos, por que tomamos certas decisões, no que somos bons e onde falhamos. Para atingir seu potencial máximo, você deve estar confiante em quem você é, entendendo o bem com o mal. Aqueles que têm um forte entendimento de quem são e no que desejam trabalhar podem se aprimorar regularmente.



quantos anos tem chrissie hynde

Autorregulação : Também conhecido como disciplina. Isso envolve controlar ou redirecionar nossas emoções perturbadoras e nos adaptar às novas circunstâncias, a fim de manter a equipe caminhando em uma direção positiva.

Os líderes não podem perder a calma. Ficar calmo é contagioso, assim como o pânico. Quando você assume um papel de liderança, não pode mais entrar em pânico quando as coisas ficam estressantes. Quando você fica calmo e positivo, pode pensar e se comunicar com mais clareza com sua equipe.

Empatia e compaixão: Empatia é a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa e entender como ela pode se sentir ou reagir a uma determinada situação. Quando se tem empatia, a capacidade de sentir compaixão está aberta. A emoção que sentimos em resposta ao sofrimento que motiva o desejo de ajudar.

Quanto mais pudermos nos relacionar com os outros, melhor nos tornaremos em entender o que os motiva ou perturba.

Gestão de relacionamento: Você não pode fazer conexões profundas com outras pessoas se estiver distraído. Muitos de nós temos famílias, outras obrigações e uma lista maluca de coisas a fazer, mas construir e manter relacionamentos saudáveis ​​e produtivos é essencial para a capacidade de adquirir inteligência emocional superior.

Você deve ter a capacidade de se comunicar de forma eficaz e gerenciar relacionamentos de maneira adequada para mover uma equipe de pessoas na direção desejada.

Comunicação efetiva: Nas equipes SEAL, você precisa fazer três coisas perfeitamente para ser um operador e membro da equipe eficaz: mover-se, atirar e se comunicar. A comunicação é de extrema importância. Estudos mostram que a comunicação eficaz é 7% das palavras que dizemos e 93% do tom e da linguagem corporal.

chip foose patrimônio líquido 2016

Mal-entendidos e falta de comunicação geralmente são a base dos problemas entre a maioria das pessoas. A falta de comunicação eficaz no local de trabalho leva à frustração, amargura e confusão entre os funcionários. A comunicação eficaz pode eliminar obstáculos e encorajar relacionamentos mais fortes no local de trabalho. Quando os funcionários conhecem seu papel dentro de uma empresa e entendem como eles beneficiam a direção e a visão geral, há um senso de valor e realização. Uma boa comunicação resulta em alinhamento e um senso de propósito compartilhado.

A inteligência emocional é uma ferramenta poderosa e crítica para superar as metas, melhorar as relações de trabalho críticas e criar um local de trabalho saudável e produtivo e uma cultura organizacional.